Diário da Rússia

Internacional

Habitantes do Alasca querem a reintegração à Rússia

Petição conta com mais de 22 mil assinaturas

Mais de 22 mil pessoas já assinaram uma petição a favor da secessão do Alasca dos Estados Unidos e da reunificação do território com a Rússia. Disponível no site da Casa Branca, a proposta foi lançada na sexta-feira, 21, por iniciativa civil. Se o movimento atrair 100 mil assinaturas ou mais dentro de um mês, o governo norte-americano tem a obrigação legal de considerar o projeto.

Os defensores da ideia destacam as viagens históricas de exploradores russos para o Alasca, que remontam à travessia dos nativos da Sibéria pelo estreito de Bering há mais de 10 mil anos. O documento rastreia o povoamento da região pelos russos, citando particularmente o antigo povo dos aleútes, que colonizaram o arquipélago conhecido atualmente como Ilhas Aleutas, e o fato de que os primeiros europeus na nistória a pisar as terras do Alasca foram os tripulantes do navio da Rússia São Gabriel, sob o comando de Mikhail Gvozdez e Ivan Fedorov, em 1732.

A região foi colônia da Rússia até 1867, ano em que o imperador Alexandre II a vendeu para os Estados Unidos por US$ 7,2 milhões, aproximadamente, US$ 120 milhões corrigidos monetariamente para valores atuais.