Diário da Rússia

Internacional

Conflitos na Ucrânia já mataram 25 pessoas

Embaixada da Rússia informou que não há russos entre as vítimas

A Embaixada da Rússia na Ucrânia informou que não há cidadãos russos entre as vítimas dos confrontos ucranianos. O conflito no país se intensificou ainda mais nesta quarta-feira, 19, depois de uma terça-feira já de muito tumulto. Os últimos dados apontam que 361 pessoas chegaram feridas aos hospitais do país, sendo que 241 ficaram hospitalizadas, incluindo 49 policiais, cinco jornalistas, um deputado e três menores de idade. Há 25 mortes contabilizadas.

O conflito começou depois que o governo promulgou uma anistia aos manifestantes detidos em troca da desocupação dos prédios públicos. Entretanto, segundo o Primeiro-Ministro interino da Ucrânia, Sergei Arbuzov, depois de iniciada a saída, alguns radicais iniciaram uma onda de tumultos em Kieve.

Os confrontos entre manifestantes e policiais acontecem com mais intensidade em Kiev

O premier afirmou que os protestos têm sido somente uma tentativa de tomar o poder no país. O governo ucraniano decretou 20 de fevereiro como o dia de luto pelas vítimas dos conflitos na Ucrânia.